Juninho Alves visita obras da bacia de dejetos que preocupa e revolta a população da várzea



 O prefeito Juninho Alves e o vice-prefeito Paulo Brasil, visitaram na tarde desta quarta-feira 15, uma construção irregular de uma bacia de dejetos, que está sendo feita entre as comunidades do São Geraldo e do Xique Xique, na região da Várzea de Caraúbas. O deposito de rejeitos fica em uma área de nascentes de córregos e riachos, que deságuam na Lagoa do Apanha-Peixe e dessa forma vem causando preocupação e revolta dos moradores circunvizinhos.

De acordo com o prefeito Juninho Alves, o terreno onde os dejetos estão sendo depositados foi adquirido por uma empresa do Apodi e que a obra está gerando desconforto para a população local, que vê na bacia, uma ameaça à saúde pública de várias comunidades.

“Estivemos visitando a bacia de dejetos, para acompanhar de perto a angústia dos moradores das imediações, que estão preocupados e com razão, com a ameaça à saúde pública. Vamos acionar a justiça e os órgãos de proteção ambiental, para que estes tomem providências e impeçam a agressão à saúde dos moradores”, explicou o prefeito Juninho Alves.

O secretário de Políticas do Campo, Elionaldo Benevides, disse que já acionou o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema), para fiscalizar a área e verificar se a empresa está munida da documentação ambiental exigida para esse tipo de serviço.

“De cara vemos logo várias irregularidades no serviço: desmatamento da vegetação nativa, despejos de dejetos a céu aberto, agressão ao meio ambiente e ameaça de poluição do lençol freático, uma vez que o local é uma área de nascentes de córregos e riachos, que deságuam na Lagoa do apanha Peixe”, explicou.




Revolta

Os moradores da comunidade do São Geraldo, a que mais está sujeita a problemas de saúde e ambiental, estão revoltados com a construção da bacia de dejetos. A professora Ozenilda Farias, que já havia manifestado sua indignação pelas redes sociais, disse que se o serviço for concluído e a empresa continuar a despejar os rejeitos, toda a população sofrerá as conseqüências.

“Estamos revoltados com a falta de respeito que essa empresa está fazendo com os moradores das imediações. As autoridades ambientais, jurídicas e políticas, precisam se mobilizar e impedir essa tragédia ambiental e nociva a saúde pública. O povo do São Geraldo não merece essa covardia que essa empresa está fazendo”, concluiu.

Além do prefeito Juninho Alves, o vice-prefeito Paulo Brasil, secretários e moradores das imediações, também participaram da visita à bacia de dejetos.

Assessoria de Comunicação PMC

Previous
Next Post »