Secretária encontra Saúde do município com problemas estruturais de funcionamento

Medicamentos vencidos, farmácia com deficiência de remédios, prédio com infiltração e completamente deteriorado, faltando mobília, veículos sucateados, dentre outros problemas, é um reflexo do que foi encontrado pela equipe da Secretaria de Saúde, ao tomar posse na pasta, na última segunda-feira, em Caraúbas.

De acordo com a secretária Monike Dantas Barreto, para piorar a situação, na sede da secretaria e em algumas unidades básicas estava faltando água. Outro problema enfrentado pela secretária teria sido o repasse de senhas dos programas da saúde, que não foram repassadas pela gestão anterior, apesar de ter sido solicitado com antecedência.

“Quando chegamos na segunda-feira para abrir o prédio onde funciona a secretaria, não havia chaves e, depois de muita procura, conseguimos ter acesso a unidade, que se encontrava completamente desorganizada, com tudo revirado. Tivemos que perder uma manhã inteira para deixar pelo menos acessível ao funcionamento”, explicou a secretária.

Um dos principais locais, a Farmácia Pública, se encontrava, praticamente sem medicamentos e pouco que havia, alguns estavam com a validade vencida ou se vencendo. “Na Farmácia, quase não havia remédios e o pouco que foi encontrado, muitos estavam vencidos ou se vencendo”, disse.

Para resolver o problema da medicação, a secretária contou que  já solicitou a remessa de novos medicamentos, que deverão chegar ainda essa semana. “Sabemos que a população não pode ser penalizada com a falta de medicamentos, diante disso, solicitamos a aquisição dos remédios, para que a deficiência seja suprida o quanto antes, ainda para essa semana”, contou.

Prioridade

Ainda de conformidade com Monike Barreto, mesmo com todas as dificuldades encontradas, a equipe da secretaria priorizou nestes três primeiros dias, o deslocamento de pacientes oncológicos e da hemodiálise, para Mossoró e Natal, onde fazem tratamentos.

“Mesmo antes de assumirmos a pasta da saúde, havia toda uma preocupação com esses pacientes que fazem tratamento em Mossoró e Natal. Para tanto, um dos nossos funcionários foi de casa em casa dos pacientes, tranquilizá-los que o tratamento não seria interrompido, de forma que já na segunda-feira disponibilizamos veículos e um profissional, para acompanhá-los a esses destinos”, concluiu.


Assessoria de Comunicação
Paulo Walter de Menezes 
Paulo Roberto Nascimento
Viviane Cristina
Apolion Rodrigues

Previous
Next Post »