Não vamos deixar a população ficar desamparada” afirma prefeito sobre desativação do hospital de Apodi

Foi durante uma reunião com os servidores do Hospital Regional de Apodi, na tarde desta segunda-feira (10), que o prefeito do município Alan Silveira afirmou que não vai permitir o fechamento da unidade pelo Governo do Rio Grande do Norte.

O gestor revelou que está elaborando uma proposta, junto a sua equipe, para levar à Secretaria Estadual de Saúde (SESAP) e selar uma gestão compartilhada. “A gente tem total interesse em ficar com o pronto-socorro e o Estado com o internamento. Mas para isso é preciso um planejamento financeiro, uma proposta técnica que seja viável à ambas as partes, que já estamos construindo. A população não vai ficar desamparada porque a gente não vai deixar”, destacou.

A desativação e transformação do hospital em uma Unidade de Pronto-atendimento foi anunciada no sábado (08) através de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) assinado entre o Ministério Público do Trabalho (MPT), Ministério Público do RN (MPRN) e o Governo do Estado. Conforme a proposta, além de Apodi, outros seis hospitais regionais seriam fechados.

Preocupados com a saúde do Município, os servidores do Hospital Regional Hélio Morais Marinho procuraram o prefeito Alan para discutir uma solução. A técnica de enfermagem Silma Aires, que trabalha na unidade há 29 anos, foi enfática ao dizer que “hoje só temos o hospital como referência e, se não houver um acordo entre a prefeitura e o governo, a população vai ficar desassistida”.

Alan Silveira se comprometeu em continuar se reunindo com representantes do Estado para evitar o fechamento total do hospital. Ele disse ainda que está em constante conversas com a sociedade civil organizada no intuito de unir forças a favor da causa.

Os servidores também sinalizaram para uma possível manifestação pública contra a desativação. “A gente não está parada, estamos mobilizados buscando soluções junto aos órgãos competentes. Vamos fazer mobilizações na cidade, fazer barulho e chamar a população para entrar nesta luta com a gente”, concluiu Silma Aires.

Atualmente, o Hospital Regional de Apodi realiza uma série de atividades em parceira com o Município. Parte dos medicamentos e demais insumos necessários aos atendimentos são doados pela prefeitura, além de ceder quatro médicos por semana.

Previous
Next Post »