Durante sanção da MP do ensino médio, Agripino destaca que mudanças da lei serão fundamentais para o futuro do país



Durante cerimônia de sanção da medida provisória (MP 746/2016) do novo ensino médio, nesta quinta-feira (16), no Palácio do Planalto, o presidente nacional do Democratas, José Agripino (RN), reforçou a importância da proposta não somente para os alunos como para o futuro do Brasil que, segundo o parlamentar, contará com profissionais melhor preparados. 

“As mudanças feitas no ensino médio são fundamentais, sobretudo, para o futuro do nosso país. Teremos jovens melhor preparados em sua área de atuação porque, a partir de agora, eles terão a oportunidade de moldar suas aptidões”, destacou o senador pelo Rio Grande do Norte.

Pelo texto aprovado, os alunos poderão escolher 40% das disciplinas que irão estudar de acordo com a sua área de interesse. Os outros 60% serão compostos por um conteúdo mínimo obrigatório, definidos pela Base Nacional Curricular Comum (BNCC), ainda em debate. 

A lei incentiva ainda a adoção do período integral de ensino e diz que a carga horária deve ser ampliada, progressivamente, até atingir 1,4 mil horas anuais. Atualmente, o total é de 800 horas.

José Agripino voltou a elogiar a atuação do ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM-PE), para que a renovação do ensino médio, finalmente, se tornasse realidade no Brasil. “Essa lei do ensino médio é um instrumento de modernidade e fruto da coragem de um ministro que não hesitou diante dos desafios e agiu de forma patriótica, consciente, com boas contribuições para o país”, frisou José Agripino.

Previous
Next Post »